NOTÍCIAS

CEDOES recruta pacientes voluntários para estudo internacional 15/02/2011

CEDOES recruta pacientes voluntários para estudo internacional

O Centro de Diagnóstico e Pesquisa da Osteoporose do Espírito Santo (CEDOES), por intermédio de seu responsável técnico, o ortopedista e traumatologista Sérgio Ragi Eis, solicita aos especialistas da COOTES apoio para o recrutamento e encaminhamento de pacientes que se enquadrem no protocolo clínico de dois estudos que o centro está desenvolvendo.

Fraturas de Colles –o primeiro estudo destina-se à avaliação da consolidação de Fraturas de Colles em pacientes com osteoporose que tiveram tratamento conservador, ou seja, redução mais gesso ou somente gesso. Estudos pré-clínicos indicam que o tratamento com o Ranelato de Estrôncio (Protos) iniciado logo após a ocorrência de fraturas pode proporcionar benefícios no tempo e na qualidade da consolidação, além de melhores resultados funcionais.

No entanto, nenhum estudo clínico com desenho específico foi desenvolvido até hoje. O estudo realizado pelo Cedoes é multicêntrico, internacional, duplo cego, controlado e conduzido atualmente em oito países. Nele, são incluídas mulheres na pós- menopausa há pelo menos um ano e homens de idade igual ou superior a 50 anos.
Todos os pacientes terão acesso a diagnóstico de osteoporose por densitometria, visitas quinzenais previstas pelo protocolo e medicação do estudo – cálcio, vitamina D e protos – sem custos, assim como transporte, se necessário, e acompanhamento por seis meses.

Apenas pacientes com fratura/imobilização recentes – com no máximo três dias – serão recrutados. Não são elegíveis voluntários que já estejam em tratamento medicamentoso para osteoporose (exceto cálcio e vitamina D) ou que estejam fazendo uso de corticóides. Mulheres grávidas também não poderão ser incluídas.

Lombociatalgia –O segundo estudo é para pacientes com lombociatalgia moderada a grave, sofrendo com dores lombares há não mais que três dias. Trata-se de um estudo clínico, nacional, multicêntrico, randomizado, aberto, controlado, para homens e mulheres de idade igual ou superior a 18 anos, para um tratamento medicamentoso por até cinco dias com Movatec(R) ou Dexalgen(R). Os pacientes serão acompanhados por um período de 30 dias, igualmente sem custos no que diz respeito à medicação, exames, visitas médicas e transporte, se necessário, para as visitas. Não serão aceitas mulheres que estejam grávidas.

A ideia desse estudo é avaliar comparativamente as duas abordagens correntes no País, para identificar qual a que apresenta melhores eficácia e segurança.  Não são elegíveis pacientes que já estejam em uso de corticóides.

É importante que fique claro que o CEDOES – sob nenhuma hipótese – interferirá na relação do médico que atendeu o paciente. As visitas dos protocolos correrão em paralelo com as revisões a serem feitas com o médico assistente. Se, por outro lado, o médico assistente assim preferir, o acompanhamento (também sem custos para os pacientes ou seus plano de saúde), visitas médicas extras, trocas de gesso e reavaliações que sejam necessários também podem ser realizadas no CEDOES.

Os estudos dos CEDOES foram aprovados pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os telefones do Centro para encaminhamento de pacientes são: (27) 2125 0220 ou (27) 9933 3330.

BUSCA

OUTRAS NOTÍCIAS

COOTES

R. Abiail do Amaral Carneiro, 191, Ed. Arábica - Sala 607/608, Enseada do Suá, Vitória/ES, 29055-220

27 3325-3183
© 2017 - Todos os direitos reservados Balaio Design + Estratégia